São Paulo, (terça-feira) 09 de Janeiro de 2018

 

 

Á

SÃO PAULO TRANSPORTE S. A. – SPTRANS

sac@sptrans.com.br

 

À

ASSESSORIA DE RELACIONAMENTO COM O USUÁRIO

SPTRANS – São Paulo Transporte S. A.

comunidade@sptrans.com.br

 

À

VIAÇÃO SANTA BRIGIDA LTDA.

sac@consorciobandeirante.com.br

 

 

Ref.:  – Colocação de Três Pontos de Paradas na Rua Rio Verde - Vila Bonilha

 

 

Solicitamos a colocação, na Rua Rio Verde, Vila Bonilha, de três postes de paradas, pois, os atuais, são muito distantes entre si, para a população local que é obrigada a subir ou descer grandes distâncias para embarcar e/ou desembarcar.

 

No sentido centro/bairro, há um ponto no número 1762 e outro no número 2116, são mais de 350 metros e do último ponto nº 2116 para a próxima parada, fica na Avenida Paula Ferreira nº 2610 com mais de 500 metros de distância. Sugerimos a colocação de um ponto no número 1956 e outro no número 2258, mantendo-se o ponto existente no número 2116.

 

No sentido bairro/centro, há um ponto no número 2191 e outro no número 1799. Sugerimos a colocação de um ponto no número 2005 da Rua Rio Verde.

 

Sabemos dos regulamentos para a colocação de pontos de ônibus, mas, sugerimos aos técnicos que conheçam as dificuldades geográficas da nossa região, com muitas ladeiras como é o caso mencionado aqui.

 

Aguardamos as providências necessárias, para o bom funcionamento nessa localidade.

 

Sem mais para o momento.

 

Atenciosamente,

 

Jayme Pereira da Silva

jaymensagens@globo.com

www.jaymesilva.com.br





São Paulo, 29 de Janeiro de 2018.

Pedro Santos
Assessoria Técnica

Diretoria de Operações
pedro.santos@sptrans.com.br

Fabio Ramos da Silva
Assessoria de Articulação Comunitária

SÃO PAULO TRANSPORTE S. A. – SPTRANS

 

Prezados Senhores:

 

Agradeço o retorno ao nosso pedido de três pontos de parada de ônibus na Rua Rio Verde – Vila Bonilha – São Paulo – SP.

 

Abaixo a transcrição do DO/AST de 10/01/18 para SPE/APA – Pto/Abrigo de 23/01/18:

INFORMAMOS QUE NO TRECHO CITADO DA RUA RIO VERDE ESTÃO INSTALADOS PONTOS DE PARADA NOS NUMEROS 1762 E 1799 E N.ºS 2116 E 2191, E QUE A DISTANCIA ENTRE ESSES DOIS PARES DE PONTOS É DE APROXIMADAMENTE 320 METROS, E ESTA DE ACORDO COM NORMA TÉCNICA VIGENTE. A IMPLANTAÇÃO DE PONTOS DE PARADA ENTRE ESSES DOIS PARES CAUSARIA PROBLEMAS OPERACIONAIS NA CIRCULAÇÃO DOS VEÍCULOS. NÃO RECOMENDAMOS A IMPLANTAÇÃO DE PONTOS DE PARADA NO TRECHO.

Será que a matemática mudou?

Do número 1762 até 2116 = é 354 metros

Do número 1799 até 2191 = é 392 metros

Num local de ladeira íngreme, não concordamos que seja 320 metros.

Sugeri à Comissão Especial de Licitação no dia 24/12/2017 que a Norma Técnica da SPTRANS deveria ser regionalizada. A nossa região é diferente de outras regiões, um parâmetro de distância entre pontos de 320 metros não significa grande diferença, numa área plana, mas, num local de muitas ladeiras faz muita diferença.

Outra observação do ponto 2116 da Rua Rio Verde até o próximo ponto 2672 da Avenida Paula Ferreira tem mais de 524 metros, ficando bem além da norma técnica vigente.

Sptrans no comunicado recebido: Informamos que no trecho citado já encontra instalados pontos de parada e a distância entre eles é de aproximadamente 320 metros, estando de acordo com a norma técnica vigente, sendo assim não recomendamos a implantação de novos pontos de parada. (Essa informação não é correta)

Sugerimos que reconsiderem a necessidade dos moradores e o melhor aproveitamento do transporte público em nossa região.

Atenciosamente,

Jayme Pereira da Silva



São Paulo, (sexta-feira) 20 de Abril de 2018.

À

Diretoria de Operações da SPTRANS
comunidade@sptrans.com.br

gabinete.presidencia@sptrans.com.br

Todos os Vereadores recebem cópia.

 

Prezados Senhores:

Após três meses da nossa solicitação, aguardando a colocação de três pontos de paradas na Rua Rio Verde, em Vila Bonilha e pela recusa dos técnicos responsáveis do setor, na colocação e manutenção desses pontos, finalmente foram colocados, com funcionários da OTIMA, quarta-feira 18/abr/2018, os três pontos.

Agradeço a participação dos técnicos que providenciaram essa solução.

Sugerimos que os regulamentos que norteiam a colocação de pontos e paradas, sejam regionalizados de acordo com a necessidade da população local, não através de ordem de serviço e acompanhado pela fiscalização das Subprefeituras (Prefeituras Regionais).

Lembrando ainda, que há muitos pontos e abrigos em nossa região norte e noroeste, que foram colocados pela CMTC, e que já deveriam ser trocados pela Concessionária Otima conforme o contrato que foi firmado em 2013 para um prazo de 25 anos.

A malha viária de São Paulo tem que ser expandida, com mais opções para os passageiros, o trecho da Rua Rio Verde em referência tem apenas uma Linha 847-P/10 – Itaim Bibi / Terminal de Pirituba, sendo que outras linhas poderiam circular pela região.

Muitas viagens são de ligação com os bairros próximos, onde há comércios, bancos, prestadores de serviço, são diferentes de antigamente que os bairros eram distantes dos grandes centros.

 “Tempo é dinheiro, não podemos perder tempo com o transporte mal administrado”

“Onde há Ordem, haverá Progresso. Onde houver Progresso sem Ordem é Duvidoso”

Muito obrigado,

Atenciosamente,

Jayme Pereira da Silva

jaymensagens@globo.com

02805-030 São Paulo - SP