São Paulo, (segunda-feira) 07 de Agosto de 2017

 

Ao

Presidente Sérgio Henrique Passos Avelleda

São Paulo Transportes - SPTRANS

sac@sptrans.com.br

 

Prezado Senhor:

 

Venho mui respeitosamente a sua presença para que a Secretaria Municipal de Transportes analise a Portaria nº 125/17 – SMT.GAB, de 08 de Julho de 2017, pois, os estudantes mais carentes, estão com dificuldades para a utilização do Bilhete Escolar, principalmente os que precisam de transportes para outras atividades diárias e finais de semana.

A restrição dessa portaria beneficia apenas os empresários da área de transporte, não os estudantes carentes.

Sabemos que o “transporte gratuito” é considerado pelos técnicos e autoridades municipais como “prejuízo”, mas, a realidade é que a situação das famílias mais carentes não permite gastos excessivos com o transporte dos filhos.

Na época em que eu era estudante, a escola era próxima à nossa residência no próprio bairro, distante uns três kilômetros, íamos a pé, mas, hoje as escolas públicas são muito distantes e em determinados bairros o acesso dos alunos é perigoso, causando muita preocupação aos pais e para a própria Secretaria de Segurança Pública.

A nossa sugestão para esse impasse é que haja maior liberalidade para os estudantes, principalmente os mais carentes comprovados.

Essa é mais uma reivindicação de um colaborador de mais de quarenta anos de trabalho comunitário na área dos transportes públicos em São Paulo, vide meu Currículo Comunitário com a sugestão da Inversão das Catracas dos Ônibus em 08/Nov/1991 (entrada pela porta dianteira) e a Inserção dos Horários de Partidas de todas as linhas de ônibus no site da SPTRANS Jornal do Ônibus nº 929, entre outras que foram aprovadas e aplicadas em nossa capital. Digo isso com muito orgulho.

Atenciosamente,

Jayme Pereira da Silva    

jaymensagens@globo.com

www.jaymesilva.com.br