Prefeitura de São Paulo recebe as propostas de desenvolvedores de tecnologia para área de transportes

onibus

Ônibus em São Paulo. Propostas incluem monitoramento das condições da frota.

Entre os projetos, estão programas inspeção de ônibus e análise do custo operacional dos transportes na cidade, além do monitoramento nível de satisfação dos passageiros.

ADAMO BAZANI

A Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo abriu nesta segunda-feira (11/jan/2016), os envelopes com as propostas para o concurso público que vai selecionar 14 projetos de tecnologia voltados para o monitoramento e gestão do sistema de transportes na cidade.

O MobiLab – Laboratório de Mobilidade e Protocolos Abertos, deve agora desenvolver as ideias em conjunto com os autores, que atuam de forma independente.

Foram ao todo recebidas 58 propostas distribuídas entre 14 e projetos.

Os ganhadores devem receber uma quantia em dinheiro que varia entre R$ 115 mil e R$ 835 mil para o desenvolvimento dos projetos.

Em nota, a SPTrans diz que uma comissão vai avaliar a viabilidade das propostas:

“Agora, os projetos serão enviados para um parecer independente da Fundação USP, parceira do MobiLab, e da comissão julgadora do Concurso. O prazo para divulgação dos vencedores dependerá da complexidade de cada proposta. A expectativa do Laboratório é que os premiados sejam conhecidos até o fim do mês de fevereiro.”

Entre as sugestões estão a criação de programas de computadores para vistoria e inspeção de ônibus, análise do custo operacional dos transportes em São Paulo e aplicativo para monitoramento de semáforos e entre outras sugestões.

Acompanhe a relação dos projetos:

P01 – Automação back office – infrações e multas

Projeto e desenvolvimento de software para automação das tarefas de back office do sistema de processamento de infrações/multas, da comissão de infrações/multas, e notificação eletrônica das infrações e multas, para as empresas contratadas pela concessão e permissão, operadoras do sistema de transporte sobre pneus da Cidade de São Paulo, por meio de plataforma web.

Valor do projeto: R$ 170.000,00

 

P02 – Automação do processo de vistoria e inspeção

Projeto e desenvolvimento de software de automação das tarefas de back office do processo de vistoria e inspeção, realizados nos veículos que servem o sistema de transporte público sobre pneus (realizada nas garagens). O desenvolvedor deve garantir a integração do front end, desenvolvido pela SPTrans em parceria com Universidades, com o back office.

Valor do projeto: R$ 134.000,00

 

P03 – Visualização do Nível de Serviço do Transporte Público

Projeto e desenvolvimento de software que permita a carga de dados para a geração de Matriz Origem Destino a partir de aplicativo desenvolvido anteriormente por empresa contratada pela SPTrans, usando os dados de utilização do bilhete único e monitoramento dos ônibus, acumulados desde 2008. Em paralelo, o software deve permitir a visualização dos dados de maneira dinâmica, em sistema web, indicando o nível de serviço do transporte público coletivo sobre pneus (passageiros por metro quadrado por trecho, cumprimento de partidas, intervalo médio e desvio padrão entre partidas, etc.) bem como a velocidade comercial por link, em interface de mapa digital e também na forma de relatórios.

Valor do projeto: R$ 443.000,00

 

P04 – Análise de Custo Operacional do Transporte

Projeto e desenvolvimento de software para cálculo de estimativa, por linha, de receita tarifaria, remuneração do operador e custo operacional, considerando cada um dos gastos como: combustíveis, rodagem, peças e acessórios, salários encargos e benefícios de motoristas e cobradores, etc. por tipo de veículo e horário de operação, a partir de custos unitários fornecidos pela SPTrans. O sistema deve estar preparado para aprimorar os parâmetros de custo, caso seja possível ter acesso à dados do consumo real de combustível e do identificador do motorista e cobrador embarcados no veículo, entre outros. O sistema deve comparar o custo esperado com o custo efetivo, a partir de uma amostra de notas fiscais solicitadas às operadoras de transportes.

Valor do projeto: R$ 270.000,00

 

P05 – Impacto das Exceções

Projeto e desenvolvimento de software que permita a estimativa do impacto de exceções na operação do sistema de transportes por pneus na cidade de São Paulo, tais como acidentes, greves, falhas na operação do metrô, manifestações, enchentes, eventos, etc.

Valor do projeto: R$ 232.000,00

 

P06 – Atendimento à pessoa com deficiência

Sistema que permite ao usuário cadastrar seu pedido no ATENDE, ou em Taxi acessível, de maneira eletrônica, através do computador ou do celular. A partir do cadastramento do usuário, o sistema deve definir a rota e verificar a disponibilidade do serviço. Além disso, o sistema deve otimizar as rotas, permitindo o compartilhamento de viagens sempre que possível.

Valor do projeto: R$ 812.000,00

 

P07 – Planejamento participativo do trânsito e do transporte

Desenvolvimento de ferramenta que permita a realização de votação e priorização em mapas, com vistas à utilização pela gestão e pelos cidadãos, para participação social em mudanças viárias, no planejamento do transporte público e do transporte não motorizado. A ferramenta precisa ter um módulo que permita a “gamificação” e que possibilite a interação dos participantes e a articulação dos atores na tomada de decisão.

Valor do projeto: R$ 357.000,00

 

P08 – Pesquisa OD de Cargas

Realização de matriz de origem-destino de veículos de carga e sua análise, a partir de dados da pesquisa amostral de origem e destino de cargas, que está sendo realizada pela CET. Os dados devem ser visualizados de forma dinâmica em mapas, em uma página web, permitindo a decomposição por áreas definidas pelo usuário.

Valor do projeto: R$ 115.000,00

 

P09 – BI de Mobilidade 

Projeto e desenvolvimento de ferramenta de BI – Business Intelligence, utilizando os dados dos radares da cidade de São Paulo, bem como de outras fontes, considerando informações de análise de velocidade, tráfego por período, posicionamento, matriz de origem/destino, permissão de autorização e categorização, por tipo de veículo.

Valor do projeto: R$ 237.000,00

 

P10 – Monitoramento de transporte coletivo privado

Projeto e desenvolvimento de um sistema que permitirá a fiscalização dos veículos de transporte coletivo privado (fretamento), a partir da consolidação das informações dos dispositivos de GPS do tipo AVL instalados nos veículos de fretamento, afim de obter informações relativas ao posicionamento (área ou via restrita), matriz de origem/destino, verificação da condição de ser veículo de fretamento “autorizado” ou não, além da contagem volumétrica classificada, por tipo de veículo, na cidade de São Paulo.

Valor do projeto: R$ 164.000,00

 

P11 – Central de operação de semáforos de tempo fixo

Solução para permitir a comunicação da central com as redes de semáforos de tempo fixo, utilizando GPRS, para comandar planos, horários e receber alarmes de falhas. A solução inclui ainda a criação de interface gráfica, georreferenciada, para cadastramento e gestão das redes de semáforos de tempo fixo.

 

P12 – Rotas para cargas superdimensionadas

Projeto e desenvolvimento de sistema georreferenciado de cadastro e gestão de rotas, para cargas superdimensionadas que circulam no município de São Paulo, contendo suporte à liberação, acompanhamento e fiscalização destas atividades.

Valor do projeto: R$ 281.000,00

 

P13 – BI Ocorrências de trânsito e atividades de campo

Projeto e desenvolvimento de solução de BI- Business Intelligence, utilizando ferramentas e metodologia definidas pela SMT, para prover informações sobre registro das lentidões do sistema viário monitorado, das ocorrências de trânsito e atividades de campo, executadas por agentes da CET. Esta solução deverá ser aderente e integrada ao atual modelo em operação na SMT.

Valor do projeto: R$ 144.000,00

 

P14 – Aplicativo móvel para registrar reclamações de usuários

Desenvolvimento de aplicativo móvel para o registro de solicitação, reclamação ou sugestão dos usuários de transporte público e a consulta de informações da SMT. Automatização do processo de comunicação com as empresas concessionárias e processamento de relatórios para as áreas internas da empresa. Acompanhamento do processo dentro da SPTrans, para fornecer informações aos cidadãos, via push.

Valor do projeto: R$ 145.000,00

 

Valor Total do projeto: R$ 3.504.000,00

 

https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2016/01/12/prefeitura-de-sao-paulo-recebe-as-propostas-de-desenvolvedores-de-tecnologia-para-area-de-transportes/">

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes


Publicado em 12 de Janeiro de 2016.



Volte para o ínicio da nossa Revista Musical O nosso Currículo Comunitário com algumas conquistas