O trânsito de São Paulo tem jeito

 

O trânsito no centro e em muitos bairros da cidade de São Paulo, está cada vez mais impraticável para os moradores e para o governo municipal, também, ao ver alguns cartazes com o horário específico e restrito, tais como Receita Federal, Juizado Federal Especial, Justiça do Trabalho, INSS, Hospitais Municipais e Estaduais, Escolas, Bancos, Lotéricas, Fóruns, Indústrias, Comércios e outros seguimentos, com horários reduzidos, especialmente um período, de manhã ou à tarde (das 9h00 às 12h00) ou das (13h00 às 17h30) e as filas enormes, desrespeitando os contribuintes, com poucos funcionários para o atendimento, quando, apenas um funcionário para fazer a triagem dos assuntos gerais, e depois tem outras filas para a seqüência do encaminhamento, com os locais abafados, sem o mínimo de conforto. Essa burocracia com fachada de organização, está sufocando o progresso da nossa cidade de São Paulo.


Esses horários deveriam ser ampliados, de tal forma que, tendo mais funcionários e menos filas, ajudaria a população e o desenvolvimento, sem ter que construir mais prédios e outras acomodações, principalmente no centro da cidade de São Paulo. 


Em todos esses setores há muitos desempregados e as repartições precisando de mais funcionários para agilizar a vida das pessoas, que perdem muito tempo aguardando o atendimento, quando perdem o tempo e dinheiro, que não são recuperados.


Há uma promessa do Governo Federal em promover empregos, colocação de mais frentes de trabalho, mas, por enquanto, parece apenas promessa, o índice de desemprego é muito alto.


A nossa sugestão para as autoridades de São Paulo, para que ampliem o horário do comércio, indústria e outros setores para 24 horas no âmbito municipal, como já acontece com algumas Emissoras de Rádio e TV, Postos de Gasolina, Farmácias, Restaurantes, Floriculturas, Academias de Ginástica, Lojas de Departamentos, Caixas Eletrônicos, Estacionamentos e outros seguimentos.


Os estabelecimentos que trabalham 24 horas têm colaborado com a população e tem gerado muitos empregos, mais segurança, mais conforto, mais impostos arrecadados, isso sem contar que a produção industrial acelera o progresso e esvazia os estoques dos produtos acabados. Na realidade há mais desenvolvimento para todos os setores da economia financeira do Estado.


        

 

Jayme Pereira da Silva -

e-mail: jaymensagens@r7.com

site: www.jaymesilva.com.br