Covas em hospital da Brasilândia: 'é uma luta contra o inimigo invisível'

Prefeito de São Paulo anuncia 150 leitos de UTI e 30 leitos de enfermagem em hospital de campanha montado para atender pacientes com covid-19



· R7.com - São Paulo, (sábado) 28/03/2020 - 12h18 (Atualizado em 28/03/2020 - 14h14)


Prefeito Bruno Covas visita hospital da Brasilândia acompanhado de secretários

Divulgação Prefeitura de SP

O prefeito Bruno Covas visitou, na manhã deste sábado (28/março/2020), o Hospital Municipal da Brasilândia, onde devem funcionar 150 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 30 leitos de enfermagem para o tratamento de pacientes com a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Segundo o prefeito, dessa maneira, serão 725 leitos a mais de UTI para atender a capital paulista durante a pandemia de coronavírus.

Durante a visita, o prefeito voltou a comentar sobre as políticas de São Paulo para conter o avanço da pandemia. "É uma luta contra um inimigo invisível, muitas vezes as pessoas não entendem a necessidade do isolamento. Mas, a cidade tem demonstrado o quanto isso se refletiu no achatamento da curva de contágio."

Covas disse também que "não se trata de uma questão de higiene, mas uma questão humanitária de respeito à família, ao semelhante." De acordo com o secretário de saúde, Edson Aparecido, o hospital começará a funcionar em 40 dias. Segundo ele, até a próxima sexta-feira uma parceria com cinco laboratórios privados deve possibilitar a chegada de mais 600 mil testes rápidos na cidade. 

"É fundamental associarmos as medidas de isolamento social à preparação da rede pública para o momento mais agudo de propagação da doença, que deve ocorrer em abril ou maio", disse Edson Aparecido.

O prefeito estava acompanhado dos Secretários de Saúde, Edson Aparecido, da Infraestrutura Urbana e Obras, Vitor Aly, Desenvolvimento Econômico e Trabalho – Aline Cardoso e Subprefeito da Freguesia do Ó-Vila Brasilândia, Sergio Rodrigues Gonelli. 

Fonte noticias.r7.com/sao-paulo