Visão empresarial do nosso prefeito João Doria

 

É muito avançada a ideia de que em nossa cidade de São Paulo já estamos vivendo a era dos aparelhos ultramodernos e que a riqueza está espalhada em todas as criaturas paulistanas.

 

O prefeito está pretendendo acabar com o Bilhete Único, que é uma tecnologia avançada e já provada que funciona perfeitamente nos transportes públicos.

 

A eliminação das catracas nos ônibus, também, é um absurdo, pois, é a forma mais segura para o controle dos passageiros e das empresas de ônibus.

 

O desemprego dos cobradores atuais, outra forma de complicar a vida dos passageiros, pois, o cobrador é um auxiliar imediato do motorista, que precisa de mais segurança nas viagens e ele é o responsável pela saída dos passageiros, principalmente, nos veículos com mais de duas portas, como são os articulados e biarticulados. Outra atividade dos cobradores é no embarque e desembarque dos cadeirantes e portadores de deficiência física.

 

A aplicação de dispositivos para o recebimento dos valores das passagens através de celular e relógio com chips é outra forma de comparar o poder aquisitivo dos passageiros que vivem em São Paulo e dos que vivem em Seul na Coréia do Sul. É muito bonita a ideia, mas, não aplicável em nossa cidade que tem muitos problemas com o transporte público.

 

Carregadores de Celulares nos ônibus, também é uma forma de encarecer os custos das empresas de ônibus. Como nos ônibus com ar-condicionado, é um conforto que deveria ser em todos os veículos de transporte público necessário principalmente para as viagens longas.

 

Já foi implantada em São Paulo nos ônibus e que não “prosperou” a ideia de ônibus com bicicletário. Foi uma ideia infeliz, que não “pegou” e foi abandonada. São sugestões esdrúxulas de quem quer fazer polêmicas e não quer melhorar o serviço público.

 

Não sou contra a modernidade, mas, a favor de ideias compatíveis com a nossa realidade, isso prova que as autoridades não têm conhecimento dos problemas diários do transporte em nossa cidade. O Senhor Prefeito João Doria, fez três viagens (surpresas) de ônibus, não tem a ideia de como é ficar num ponto de ônibus por mais de trinta minutos para compromisso marcado, como ir ao trabalho no outro lado da cidade.

 

Com todo o respeito que o Prefeito João Doria merece, não estou desafiando, apenas, mostrando a realidade do nosso povo, que tem dificuldades para pagar o valor da passagem.

 

Para melhorar a qualidade dos transportes públicos e não gastar mais com investimentos eletrônicos é manter os equipamentos já instalados e melhorar o compromisso das empresas em pontualidade nas partidas. Linhas curtas e circulares para integração dos bairros, entre outras sugestões.

 

Jayme Pereira da Silva
jaymensagens@globo.com

São Paulo, 26/abril/2017