Acciona finalmente assina contrato para assumir linha 6-Laranja do Metrô de São Paulo

Publicado em: (domingo) 5 de julho de 2020

 

Última prorrogação da caducidade do contrato com a MOVE-SP, consórcio que deixa as obras e a implantação, vence na terça-feira, 07 de julho de 2020.

ADAMO BAZANI/ALEXANDRE PELEGI/WILLIAN MOREIRA

A partir de terça-feira, 07 de julho de 2020, o grupo espanhol Acciona assume o contrato para construção, implantação e operação da linha 6-Laranja do Metrô de São Paulo.

O trajeto deve ligar a região de Brasilândia, na zona Noroeste, até a estação São Joaquim, na região central da capital paulista.

No dia 07, termina a última prorrogação do processo do contato de caducidade com o Consórcio Move São Paulo, formado pelas empresas Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC.

As informações da assinatura do contrato foram divulgadas pela Folha de S. Paulo e confirmadas junto à STM – Secretaria dos Transportes Metropolitanos pelo Diário do Transporte.

As intervenções devem ser retomadas somente dentro de 90 dias.

As obras estão paradas desde setembro de 2016 e assim como a atuação da MOVE SP foi controversa, a entrada da Acciona foi marcada por uma novela com ameaça do grupo espanhol não assumir o contrato, contestando valores e condições, tudo isso mesmo depois do anúncio pelo governador João Doria.

O anúncio de que a Acciona assumiria o contrato foi feito em 07 de fevereiro de 2020 pelo governo paulista.

Relembre: Linha 6-Laranja do Metrô terá obras retomadas pela Acciona,

O Governo do Estado diz que tem disponível junto ao BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social em torno de R$ 1,7 bilhão em financiamentos.

A linha 6 é uma PPP – Parceria Público Privada prevê a construção, os trens e a operação da linha.

A Acciona, conglomerado espanhol formado por mais de 100 empresas e com sede em Madri, atua no Brasil desde 1996, onde conta com mais de 1500 profissionais em unidades em São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Pernambuco.

Deteve por 10 anos a concessão da chamada Rodovia do Aço (BR-393), além de ter participado das obras do Porto do Açu, no Rio de Janeiro, além de dois lotes do Rodoanel Norte, em São Paulo.

Venceu licitações para a construção de linhas e estações de metrô em São Paulo (SP) e Fortaleza (CE).

Fonte:Diario do transporte.com.br